Los tiempos actuales precisan de una masa crítica de seres despiertos, ¡trabajemos para ampliarla!

Los tiempos actuales precisan de una masa crítica de seres despiertos, ¡trabajemos para ampliarla!

domingo, 24 de mayo de 2015

Canalización Avanzando Sin Pruebas por Kris-Won 2015-05-17





----------------------------------------------------------   
ESPAÑOL
----------------------------------------------------------

Canalización
Avanzando sin pruebas, por Kris-Won (2015-05-17)

Débora:  Hola.

A veces no solamente se ayuda hablando palabras, sino también movilizando energías.
Es lo que he hecho al entrar en el cuerpo.

Débora:  Muy bien, sí, estaban disturbando un poquito. Muy bien, gracias.

Se ven diferentes las cosas desde los ojos físicos a como lo hacemos nosotros.
Ha sido mi canal el que ha movido un poco los auriculares ahora para que me pueda oír mejor.

Débora:  ¿De dónde vienes?

En una época muy lejana estuve encarnado en la Tierra. Ahora no.

Débora:  ¿Fuiste feliz?

Mi naturaleza es ser feliz siempre. Digamos mejor que ayudé a que otros encontraran su felicidad.
Porque ser feliz no implica estar sonriendo siempre o reír. Ser feliz es una paz interior que sientes adentro continuamente, cuando te sabes uno con la Divinidad.

Débora:  Sí, claro.

Cuando comprendes que todo está conectado y que todos somos Uno. Que esa energía maravillosa que une todas las cosas como si fueran eslabones unidos unos con otros es el Amor. La comprensión de que todo es Uno, una misma cosa, que se subdivide en muchísimas formas, con diferentes propiedades. La ciencia estudia esas propiedades. El Espíritu las une. Las estudia también, pero viendo en el trasfondo de ellas la Unidad. La ciencia no tiene en cuenta esa Unidad, ve todas las cosas como separadas. Pero la ciencia va avanzando, poco a poco va haciéndose camino entre la verdad.
Y desde el otro lado están enviando cada vez más científicos, que tienen también una base espiritual, que es necesaria para avanzar más. De lo contrario, se quedan estancados en el mismo lugar; y por mucho que estudien los efectos y las propiedades de las cosas físicas, no pueden avanzar más, si no tienen en cuenta el mundo invisible, que es como sabes mucho mayor que el mundo visible. Y no menos real. El mundo físico también es real, pero el mundo espiritual es muchísimo más amplio, más vasto; teniendo en cuenta todos los planos de existencia, vuestro mundo físico es la base más material de todas, es una infinitésima parte de lo que es la Creación. Entonces, como digo, hasta que la ciencia no avance más y empiece a tener en cuenta las cosas que no puede ver, aunque cada vez irá conociéndolas más, porque irá descubriendo tecnología para poder detectarlas, mejor y más. Hasta que no lo logre, estarán muy limitados.

Débora:  Te gusta hablar de la ciencia, ¿fuiste un científico cuando estabas aquí, en la Tierra?

No, pero observo.  Muchas cosas que estudia la ciencia aquí, en el lugar de donde vengo son de Párvulos (Jardín de infancia). Estamos mucho más avanzados que los científicos terrestres. Aún sin ser científicos nosotros mismos, como es mi caso. En el lugar de donde vengo, hasta un niño sabe más que el mayor científico de este planeta. Un niño, que todavía no es un muchacho. Por eso, las personas que son como tú son muy interesantes en este planeta. Tenéis una buena base científica, pero lo veis todo desde un trasfondo espiritual más o menos bien comprendido.

Débora:  Muchos científicos están bloqueados.

Al menos la base la entendéis, y estáis bien parapetados con la información espiritual que es necesaria para avanzar en la ciencia, como he dicho. De lo contrario, se encuentran siempre los científicos contra una pared, y no pueden ir más allá de ella, porque todo lo que les falta por conocer está sustentado por el mundo invisible, por Leyes que no son conocidas, porque no son registradas por los cinco sentidos: de la vista, el oído, el olfato, el gusto y el tacto. Es necesario ir más allá de ellos. Lo que vosotros llamáis la intuición, a veces la pura intuición y a veces la comunicación también, como hacéis ahora vosotros dos, con seres que vienen de un nivel más elevado al que se mueven las criaturas de este planeta, que están limitados por las cosas que utilizan para poder moverse, por ejemplo, a una velocidad tan lenta y desesperante para algunos de nosotros, o limitados por lo que los sentidos como la vista o el oído pueden percibir. Pues qué pasa, que todo lo que está más allá de la capacidad de ver el ojo, aún ayudado por instrumentos como el telescopio para ver el macrocosmos, o el microscopio para ver el microcosmos, todo lo que está más allá de esa vibración no la creen los científicos porque no la ven. Pero existe. Así como todo aquello que está en una frecuencia más alta o más baja de la capacidad de registro del oído también existe, aunque no sea detectado por el oído humano. Todo aquello que la mente humana no puede entender todavía, ¿significa que no existe? No. Existe, solamente que el humano aún no lo ha percibido, mucho menos entendido.

Débora:  Son nuestras limitaciones, que parecían ser perfectas para este mundo, ¿no?

Cada momento tiene sus limitaciones, que se van ampliando y os vais desembarazando más de ellas. Lo que en la Edad Media era una barbaridad, como que la Tierra era redonda, después se descubrió que no era plana, sino que era redonda. Ahora también se van descubriendo cosas, sobre la energía, sobre las partículas subatómicas, que va descubriendo la física, sobre todo la cuántica. Así también es en el mundo espiritual. No por el hecho de que no veamos a los Ángeles, los que están encarnados en el cuerpo físico, no significa que no existan. Los que han visto una nave, pueden tener una prueba de que estamos visitados, por seres de otros lugares.

Débora:  ¿Son pocos o son muchos los que vieron?

Son más de los que cree la gente, lo que pasa es que por miedo a hacer el ridículo o que piensen que están locos no dicen nada, pero son muchos ya. Son muchos ya, y cada uno de aquellos que ha tenido una visión, ya sea de un ser, o ya sea de un vehículo interplanetario, cada vez son más, pero no son todos los que lo dicen. Y cada uno de ellos está bien registrado por estos Hermanos que os visitan, y a cada uno de ellos se le ofrece esa experiencia visual, porque está preparado para ello. Sino, simplemente no se le muestra. O a veces no está preparado para verlo, pero se le da la experiencia para choquearlo un poco, ¿entiendes? Para derrumbarle un poco esa capa tan descreída que tiene.
Pero siempre porque hay una posibilidad, o la ven Ellos, la detectan, que hay una posibilidad de que ese ser pueda ir más allá del lugar donde está en ese momento. Porque no se hace nunca nada en el Universo, espiritualmente hablando, que no sea por una razón. Siempre que se hace algo hay un significado, hay una razón existente en ello para que ese ser evolucione. Si no, pues simplemente no se hace. La energía y el tiempo no se desperdician. Se utilizan en los seres que son salvables. Si no es salvable, simplemente porque no le ha llegado el momento todavía a esa alma, no se pierde el tiempo en eso. Se actúa sobre los que sí pueden ser salvados.

Débora:  ¿Salvados qué significa, evoluir, evolucionar?

'Salvados' significa que... son aquellos en los que van... ejem... exactamente. Van a volverse hacia otra esfera. No esfera redonda, me refiero a otro plano, donde van a participar en nuevas Leyes, con todas las personas que son afines a ellos y a ellas, porque están preparados para conocer lo que será la Nueva Era. Los que no están
preparados, no está bien ni mal, simplemente están donde tienen que estar. Y continuarán su proceso evolutivo en el lugar que les corresponda, por afinidad a su vibración y a su evolución espiritual. Aquí sí que sólo son medidos por su evolución espiritual, porque la evolución científica o pragmática que tengan no sirve de nada en este sentido.

Débora:  Gracias por el mensaje, muy interesante, sí. Yo conozco científicos que fueron chocados así también, sí.

Sí, más de uno. Algunos han reaccionado favorablemente; otros han seguido apegados a sus antiguas creencias y no han sido capaces de dar el salto. Tú eres un ejemplo muy claro de los que sí han sabido seguir hacia adelante, y han abrazado un nuevo sistema de creencias. No te quedaste tan sólo en tu parte científica, ¿verdad? Eso es lo que se espera de todos los seres que son contactados, ya sea consciente o inconscientemente por Ellos. Muy bien. Bueno, otro día os visitaré con una nueva conversación para todos.

Débora:  Muchas gracias.

El mensaje que he venido a traeros os lo voy a resumir en una sola frase: No os quedéis en el mismo punto en que estabais antes. Continuad avanzando, continuad descubriendo cosas, pero con mente abierta, pensando que hay muchas más cosas en la Creación que las que podéis ver, oír, escuchar, degustar y tocar, ¿sí? No confiéis tanto en los cinco sentidos, sino sabed que hay mucho más de eso allende los sentidos. Seguid descubriendo, seguid investigando e iréis evolucionando con el planeta. Los que no evolucionen con el planeta, tendrán que encarnar en otros más retrasados. Este planeta está llamado ya para dar un salto muy importante, y será contactado entonces por seres que sean iguales en evolución, que os ayudarán a avanzar de la misma manera que Ellos, ¿eh? Siempre seréis ayudados, no perdáis cuidado.

Débora:  Gracias.

Que la Luz del Creador os rodee y os bendiga.


       (Fin de la transmisión)                          


Canal:    Kris-Won




----------------------------------------------------------
ENGLISH
----------------------------------------------------------

Channeling
Progressing without proofs (2015-05-17)

Deborah: Hello.
Sometimes not only helps speaking words, but also mobilizing energies.
This is what I have done to enter the body.
Deborah: Well, yes, they were a little disturbing. Very good, thank you.
Things look different from the physical eyes, than the way we do.
It has been my channel that has moved some headphones then he can hear me better.
Deborah: Where are you coming from?
In a very distant time I was incarnated on Earth. Not now.
Deborah: Were you happy?
My nature is to be happy forever. Better say that I helped others find their happiness.
Because being happy does not mean always smiling or laughing. Being happy is an inner peace that continually is felt inside when you know you are one with the Divine.
Deborah: Yes, of course.
When you understand that everything is connected and we are all One. That this wonderful energy that binds all things as if they were links connected with others is Love. 

The realization that all is one, the same thing, which is subdivided into many forms, with different properties. Science studies these properties. The Spirit unites them. Studies them as well, but seeing in their back the Unit. Science does not consider that unit, sees all things as separate. But science is progressing, slowly making their way from the truth.

And from the other side they are sending more and more scientists, who also have a spiritual base, which is necessary to go further. Otherwise, they get stuck in the same place; and however they much study the effects and properties of physical things, they can not advance more, if they do not take into account the invisible world, which is much greater than the visible world. And no less real. The physical world is real, but the spiritual world is much broader, wider; considering all planes of existence, your physical world is the most material basis of all, is an infinitesimal part of what is Creation. 

So, as I say, until science it will go and start to consider the things you can not see, though more and more will go knowing them, it will be discovering technology to be able to detect them, better and more. Until they do that, they will be very limited.
Deborah: do you like to talk about science, were you a scientist when you were here on Earth?
No, but I observe. Many things that science studies here, in the place where I come from are for preschool children (Kindergarten). We are much more advanced than terrestrial scientists. Even without being scientists ourselves, like me. In the place where I come from, even a child knows more than the greatest scientist on this planet. A child who is not yet a boy. Therefore, people who are like you are very interesting on this planet. You have a good scientific base, but you see everything from a more or less well understood spiritual background.

Deborah: Many scientists are blocked.
At least the base is understood, and you are well entrenched with spiritual information that is needed to advance in science, as I said. Otherwise, the scientists are against a wall, and can not go beyond it, because everything they lack to know is supported by the invisible world, laws that are unknown, as they are not registered by the five senses: sight, hearing, smell, taste and touch. 

We must go beyond them. What you call intuition, sometimes pure intuition and sometimes communication also, as you both do now, with beings who come from a higher level than the one the creatures of this planet move, that are limited by the things they use to move around, for example, at such a slow speed and desperate for some of us, or limited by what the senses like sight or hearing can perceive. 

Well what happens, everything that is beyond the eye’s ability to see, still helped by instruments like the telescope to see the macrocosm, or a microscope to see the microcosm, everything that is beyond the vibration is not believed by the scientists because they do not see it. But it exist. 

And all that is in a higher or lower frequency of ear’s capability to register also exists, although it is not detected by the human ear. All what the human mind can not understand yet, does that mean is not there? No. It does exist, is only that humans have not noticed it, much less understood.

Deborah: They are our limitations, which seemed to be perfect for this world, right? Every moment has its limitations, which are extended. What in the Middle Ages was outrageous, as the Earth was round, after it was discovered that it was not flat, but it was round. Now there are things that are being discovered, on energy, on subatomic particles,that physics is discovering, especially quantum. This is also in the spirit world. 

Not because we do not see the angels, which are embodied in the physical body, does not mean they do not exist. Those who have seen a ship can have a proof that we are visited by beings from other places.

Deborah: Were few or many that see them?
They are more than people think, what happens is that for fear of ridicule or think they're crazy say nothing, but there are many already. There are many already, and each of those has had a vision, whether of a being, or either of an interplanetary vehicle, each time there are more, but they are not all that talk about it. And each of them is well recognized for these brothers who visit them and to each of them it is offered the visual experience, because they are prepared for it. Or simply it is not shown. Or sometimes they are not prepared to see it, but it is given the experience to cause an impression, you understand? To change a layer of disbelief.

But because there is always a possibility, or they see it, it is detected as there is a possibility that this being can go beyond where it is now. Because you never do anything in the universe, spiritually speaking, that does no have a reason. Whenever something is done there is meaning, there is an existing reason for that being to evolve. If not, it simply is not done. The energy and time is not wasted. They are used in things that are salvageable. If not salvageable, simply because is not the momento for that soul, time is not wasted on that. It acts on those who can be saved.

Deborah: Saved what does it mean, evoluir, evolve?
'Saved' means ... are those that will turn to another plane, where they will participate in new laws, with all the people who are related to them, because they are trained to know what will be the New Age. Those who are not prepared, it is not good nor bad, they just are where they should be. And they will continue their evolutionary process in a place that corresponds to them, by vibration affinity and spiritual evolution. Here it is measured only by his spiritual evolution, because the scientific or pragmatic evolution they have it will useless in this regard.

Deborah: Thanks for the post, very interesting, yes. I know scientists that were shocked as well, yes.
Yes, more than one. Some have reacted favorably; others continue being attached to their old believes and have not been able to make the leap. You are a very clear example of those who have managed to move forward, and have embraced a new belief system. You did not stay just in your scientific side, right? That is what is expected of all beings who are contacted, either consciously or unconscious6ly by them. Very good. Well, another day will visit you with a new conversation for everyone. 

Deborah: Thank you.
The message I have come to bring you is summarized in one sentence: do not stay in the same spot where you were before. Continue advancing, continue discovering things, but with an open mind, thinking that there are many more things in Creation than you can see, smell, hear, taste and touch, okay? not only trust in the five senses, but know that there is much more beyond that way. Keep discovering, keep researching and you will continue evolving with the planet. Those who do not evolve with the planet, must embody in other more retarted. This planet is now called to give a very important step, and it will be contacted by beings alike in evolution, that will help you advance in the same way that they. You will always be helped,  do not worry.

Deborah: Thank you.

Creator Light surrounds you and bless you.

Channel:        Kris-Won
Translation:  Jimena Yantorno



----------------------------------------------------------   
LINGUA PORTUGUESA
----------------------------------------------------------

Canalização
Avançando sem provas, por Kris-Won (2015-05-17)

Débora: Olá.

As vezes ajudamos não só falando palavras, mas também mobilizando as energias. Foi isto que eu apenas fiz, ao entrar no corpo.

Débora: Bem, sim, os ruídos estavam perturbando um pouco. Muito bem, obrigada.

As coisas parecem diferentes desde os olhos físicos, de como as percebemos como nós.
Foi o meu canal quem moveu um pouco os fones de ouvido agora para que eu possa ouvir melhor.

Débora: De onde você vem?

Em uma época muito distante eu estava encarnado na Terra. Não agora.

Débora: Foste feliz?

Minha natureza é ser feliz sempre. É melhor dizer que eu ajudei outros a que encontrassem a sua felicidade.
Porque a felicidade não implica em estar sempre sorrindo ou rindo. Ser feliz é uma paz interior que se sente dentro continuamente quando você sabe que é um com o Divino;

Débora: Sim, claro.

quando você entende que tudo está conectado e todos nós somos Um. que esta energia maravilhosa que liga todas as coisas como se fossem elos conectados uns com os outros é o amor. A compreensão de que tudo é um, a mesma coisa, que é subdividida em muitas formas, com propriedades diferentes. A ciência estuda essas propriedades. O Espírito as une; as estuda também, mas vendo em sua base a unidade. A ciência não considera essa unidade, vê todas as coisas como separadas. Mas a ciência está progredindo, fazendo lentamente seu caminho até a verdade.
Estão sendo enviados a vocês, desde o outro lado, mais e mais cientistas, que têm também uma base espiritual, que é necessária para avançar mais Não fosse isso, os cientistas ficam estancos no mesmo lugar; e por muito que estudassem os efeitos e as propriedades das coisas físicas, eles não poderiam ir mais longe se não levassem em conta o mundo invisível, que é, como sabes, muito maior do que o mundo visível - e não menos real. O mundo físico também é real, mas o mundo espiritual é muito mais amplo; considerando todos os planos de existência, o mundo físico de vocês é a base mais matérial de todas, é uma parte infinitesimal do que é a Criação. Então, como eu digo, até que a ciência não avance mais e comece a considerar as coisas que vocês não podem ver, embora cada vez as vão conhecendo mais, porque irão descobrir tecnologia para poderem detectá-las, melhor e mais. Até isso não se faça, os cientistas estarão muito limitados.

Débora: Você gosta de falar sobre ciência, você foi um cientista quando  esteve aqui na Terra?

Não, mas eu observo. Muitas coisas que a ciência estuda aqui, no lugar onde de onde venho, elas são como que para crianças pré-escolares. Estamos muito mais avançados do que os cientistas terrestres. Mesmo sem sermos nós mesmos cientistas, como é o meu caso. No lugar de onde eu venho, até uma criança sabe mais do que o maior cientista deste planeta. Uma criança! que ainda não é um jovem. É por isso que pessoas que são como você são muito interessantes neste planeta. Vocês têm uma boa base científica, mas vocêsm tudo de um ângulo espiritual mais ou menos bem compreendido.

Débora: Muitos cientistas estão bloqueados.

Pelo menos a base vocês compreendem, e vocês estão bem entrichierados com informação espiritual que é necessária para o avanço da ciência, como eu disse. Caso contrário, os cientistas encontram-se sempre contra uma parede, e não podem ir além dela, porque tudo o que lhes falta saber é suportado pelo mundo invisível, por Leis que não são conhecidas, porque elas não são registradas pelos cinco sentidos: visão, audição, olfato, paladar e tato. Se faz necessário ir além deles. O que vocês chamam de intuição, por vezes a pura intuição e, outras vezes, a comunicação também, como  fazem agora vocês dois, com seres que vêm de um nível mais elevado ao que se movem as criaturas deste planeta, eles são limitados pelas coisas que usam para movem-se, por exemplo, a uma velocidade tão lenta e desesperante para alguns de nós, ou limitados por aquilo que os sentidos como visão ou audição podem perceber. Bem, o que acontece é que, tudo o que está além da capacidade de ver o olho, ainda que com a ajuda de instrumentos como o telescópio para ver o macrocosmo, ou o microscópio para ver o microcosmo, os cientistas não acreditam em nada que está além desta vibração porque eles não vêem. Mas existeAssim como tudo o que está em uma frequência mais alta ou mais baixa do que a capacidade de registro do ouvido também existe, embora não seja detectado pelo ouvido humano. Significa então que existe somente o que a mente humana pode compreender? Não. Existe apenas que os seres humanos ainda não tenham percebido, e muito menos compreendido.

Débora: Estas são nossas limitações, que pareciam ser perfeitas para este mundo, certo? 

Cada momento tem suas limitações, a medida que o tempo passa novas limitações se apresentam o outras são resolvidas. O que na Idade Média era ultrajante, como que a Terra era redonda, depois que se descobriu que não era plana, mas sim que é redonda. Agora também se vai descobrindo coisas sobre a energia, sobre as partículas subatômicas, que vai descobrindo a Física, especialmente a quântica. Isso também é assim no mundo espiritual. O fato de que os que estão encarnados no plano físico não vejamos anjos não significa que eles não existam. Aqueles que viram uma nave podem ter uma prova de que somos visitados, por seres de outros lugares.

Débora: São poucos, não muitos os que viram...

Eles são mais do que as pessoas pensam, o que acontece é que por medo do ridículo ou que pensem que estejam loucos e não dizem nada, mas já são muitos. Já há muitos, e cada um desses teve uma visão, seja de um ser, ou seja de um veículo interplanetário, são mais e mais, mas não são todos que dizem. E cada um deles está bem registrado por estes irmãos que os visitam e a cada um deles oferece-lhe a experiência visual, porque está preparado para isso. Se não, simplesmente não se lhes mostra nada. Ou, às vezes ele não está preparado para vê-la, mas se lhe é dada a experiência para sacudi-lo um pouco, sabe? Para fazer cair um pouco esta camada de descrença que tem.
Mas sempre porque há uma possibilidade, ou são Eles que a vêem, a detectam, que há uma possibilidade de que esse ser pode ir além de onde está no momento. Porque nunca se faz nada no universo, espiritualmente falando, que não seja por uma razão. Sempre que algo é feito há um significado, uma razão existente nisto para que este ser evolucione. Se não, simplesmente não é feito. A energia e o tempo não são desperdiçados. Eles são usados ​​em seres que podem ser salvos. Se não se pode salvá-los, simplesmente porque ainda não chegou o momento a esta alma, não se perde tempo nisso. Se age sobre aqueles que podem ser salvos.

Débora: “Salvos” o que significa? evoluídos?

"Salvos" significa que... são aqueles que serão... er ... exatamente. Eles irão para outra esfera. No esfera redonda, refiro-me a um outro plano, onde  participarão de novas leis, com todas as pessoas que estão relacionadas a eles e para eles, porque eles são treinados para saber qual será a Nova Era. Aqueles que não são
preparado, não é bom nem mau, eles só estão onde deveriam estar. E eles vão continuar seu processo evolutivo no lugar que lhes corresponde, afinidade vibração e evolução espiritual. Aqui ele é medido apenas por sua evolução espiritual, porque a evolução científica ou pragmática que não tem nenhum uso a este respeito.

Débora: Obrigada pela mensagem, muito interessante, sim. Eu sei que os cientistas ficaram chocados bem, sim.

Sim, mais do que um. Alguns reagiram favoravelmente; outros seguiram ligados às suas antigas crenças e não foram capazes de dar o salto. Você é um exemplo muito claro de aqueles que souberam seguir adiante, e abraçaram um novo sistema de crenças. Não ficaste somente em tua parte científica, certo? Isso é o que se espera de todos os seres que são contactados, seja consciente ou inconscientemente por eles. Muito bem. Bem, outro dia vou visitá-los com uma nova conversação para todos. 

Débora: Obrigada.

Vou resumir em uma frase a mensagem que trouxe para vocês: não fiquem no mesmo lugar onde estavam antes. Continuem avançando, continuem descobrindo coisas, mas com uma mente aberta, pensando que há muito mais coisas na Criação do que pode ver, ouvir, ouvir, paladar e tato, ok? Não confie em ambos os sentidos, mas sabemos que há muito mais para além dessa forma. Mantenha descobrindo, mantenha pesquisar e você vai evoluindo com o planeta. Aqueles que não evoluem com o planeta, eles devem incorporar em outros atrasados.Este planeta é agora chamado a dar um passo muito importante, e que irá, em seguida, ser contactado por seres são iguais em evolução, que irá ajudá-lo a avançar da mesma forma que eles, hein? Você vai sempre ser ajudado, você não perca cuidado.

Débora: Obrigada.

Que a Luz do Criador os rodeia e abençoe. 

(Fim da Transmissão)


Canal:  Kris-Won   
Tradução: Débora Schuch 


1 comentario:

  1. Gostei muito do texto e da imagem acima dele. Quem é o artista que compôs esta imagem? (se puder por favor me repondea em danielfelipebosi@gmail.com obrigado)

    ResponderEliminar